quarta-feira, 24 de agosto de 2016

ASSOCIAÇÃO HUMANITÁRIA DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE ALFÂNDEGA DA FÉ,

DESCRIÇÃO

A Associação teve como primeiro comandante, Carolino Abílio Urze de 1933 a 1940. 
O segundo comandante foi Jeremias Clemente Ferreira de 1940 a 1984. Beatriz. Uma sala de convívio com bar e bilhar e uma sala de espectáculos 
O terceiro quartel sita na rua Avenida dos Bombeiros Voluntários e foi construído em 1992, Em 1959 estava concluído com instalações e destacava-se um compartimento reservado a uma camarata, um gabinete de direcção e comando.
 Para a construção do quartel foram precisas todas as mãos. 
O segundo quartel ficou situado na Praça do Município. 
O terceiro comandante foi Manuel Cordeiro de 1984 a 2000. 
A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Alfândega da Fé foi fundada a 20 de Dezembro de 1933. 
Quem não podia oferecer dinheiro oferecia uma jeira. 
Os primeiros carros da Associação foram os carros braçais e de seguida comprou um carro descapotável. José Lopes, Francisco José Lemos de Mendonça, João Pedro Trigo, junto à Torre do Relógio no armazém nas Barreirinhas ficavam os carros da Associação, Manuel António Ferreira, Álvaro de Jesus Legoinha, Mário da Conceição Miranda, Acácio Alípio Trigo e Mário Joaquim Trigo 
A sede ficava no coração do centro histórico, Álvaro José Pires Acácio Augusto Albuquerque, Urbano Ulisses Urze Pires, 
Os seus fundadores foram os seguintes: Julio Manuel Pereira, Ismael Martins, Alípio José Trigo, Manuel Maria Marins. 
E actualmente o comandante é João António Cordeiro Martins. Teve um primeiro quartel de raíz situado na Rua João de Deus no edificio que hoje é a Taberna da D.Chiquinha?
Em 1934 a 1ª banda dos bombeiros, também ela dirigida pelo afamado mestre “Repolho”, acabou em 1995.

terça-feira, 26 de julho de 2016

Universidade Sénior de Alfandega da Fé

Universidade Sénior de Alfandega da Fé

Projeto entendido como essencial para a promoção do envelhecimento ativo Foi inaugurada em Abril de 2012 e conta já com mais de 150 alunos. A Universidade Sénior de Alfândega da Fé funciona nas instalações da Liga dos Amigos do Centro de Saúde de Alfândega da Fé e tem como destinatários pessoas com 50 ou mais anos de idade. Este projeto surge na sequência de outros que o município tem vindo a desenvolver com o objetivo de tornar Alfândega uma vida cada vez mais “amiga dos idosos”. Num concelho marcado pelo envelhecimento da população, onde mais de tem 30% da população tem 65 ou mais anos e destes mais de 60% vivem sozinhos urge encontrar soluções e respostas para esta problemática. Atenta a esta realidade a Câmara Municipal e a Liga dos Amigos do Centro de Saúde de Alfândega da Fé tem vindo a desenvolver e apoiar projetos que promovem o envelhecimento ativo, participado e com qualidade. A criação da Universidade Sénior insere-se nessa estratégia. Uma forma de combater a solidão e o isolamento e de contribuir para que estas pessoas se continuam a sentir úteis após o término da vida ativa. O projeto envolve diretamente os seniores e muitos deles aliam a faceta de alunos à de professores. De segunda a sexta os novos estudantes dividem o tempo entre aulas de trabalhos manuais, motricidade humana, educação física, alfabetização sénior; TIC; malhas; psicologia social; sociologia; inglês de conversação; francês; história de Portugal; expressão dramática e saúde. A Universidade Sénior de Alfândega da Fé não é uma escola formal, nem vai conduzir à obtenção de qualquer grau académico. É uma escola pensada de acordo com as necessidades, gostos e aptências dos seniores. Trata-se de um local de aprendizagem, mas sobretudo de convívio e sociabilização.

FESTA DA CEREJA,

Festa de Cereja de Alfandega da Fé
Com mais de 30 anos de história a Festa da Cereja de Alfândega da Fé é um dos principais eventos do Nordeste Transmontano, destacando-se como espaço de mostra e divulgação dos produtos locais e da cultura concelhia. Com organização da Câmara Municipal de Alfandega da Fé, a Festa concentra a grande maioria das iniciativas no Parque Municipal de Exposições. Local onde podem ser encontrados o diversos stands com o artesanato, os produtos locais, com especial destaque para a cereja, e que é palco de iniciativas e espetáculos que valorizam a produção artística local, fazendo dos grupos culturais concelhios um dos principais dinamizadores do certame.
A Festa da Cereja de Alfândega da Fé é uma das principais montras do que melhor se faz neste concelho transmontano, tanto no campo económico como turístico, cultural e social. A Festa da Cereja conheceu a primeira edição em 1982, foi ganhando espaço e afirmando-se como um evento de referência na região. Em 1996 o Parque Municipal de Exposições acolheu, pela primeira vez, o evento. As festividades relacionadas com a cereja realizam-se neste recinto desde essa altura.
 O local foi pensado para receber a feira mensal, mas também para esta iniciativa, tendo sido construído um palco de dimensões consideráveis, por onde já passaram grandes nomes do panorama musical nacional e internacional. Com algumas alterações na designação e figurino, em 2002 a Festa dá lugar à Feira da Cereja e dos Produtos Locais, designação que manteve até 2009, o evento foi-se afirmando como a maior manifestação turística, cultural, social e económica do concelho.
Dos iniciais 20 expositores, contam-se, actualmente, mais de 100, maioritariamente de produtos locais e a iniciativa atrai milhares de pessoas que se deslocam, propositadamente, a Alfândega da Fé, para provar e comprar as cerejas produzidas no concelho, consideradas as melhores de toda a região.

GUERRA ULTRAMAR,